Elevatória/ Equalização de Efluentes

 

Sobre o Produto

 

As Elevatórias de efluente são utilizadas para o recalque do efluente bruto, quando há pouca declividade no terreno em que a Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) será implantada ou quando se pretende manter uma vazão constante de efluente para a ETE através da utilização de bombas hidráulicas. Em sistemas de tratamento de efluentes, as Elevatórias deverão ser utilizadas após os sistemas preliminares, como gradeamento ou peneiramento, por exemplo, para que os sólidos grosseiros não danifiquem as bombas hidráulicas. Esses tanques também podem ser utilizados para a equalização (homogeneização) do efluente e eventual correção de pH. Essa estratégia é mais utilizada em sistemas de tratamento de efluentes industriais, já que estes recebem efluentes de diversas fontes de dentro da indústria, com pH diferenciados. Em determinados casos é possível (e às vezes necessária) a utilização de sistemas de misturas do líquidos, através da utilização de misturadores mecânicos ou mesmo as bombas hidráulicas submersas utilizadas na Elevatória. 

 

Memorial Técnico

Descritivo Técnico Elevatórias de Efluente.pdf

 

Funcionamento

 

Esses equipamentos são importantes para equalizar e manter a vazão constante dos efluentes destinados às outras etapas do sistema de tratamento. Os tanques recebem as águas residuárias após passarem por sistemas preliminares, como gradeamento ou peneiramento e os bombeiam para as outras etapas do sistema de tratamento. Em sistema industriais, há a entrada de efluentes no sistema de tratamento oriundos de várias fontes e com características distintas. Assim, é necessário que essas águas residuárias sejam homogeneizadas para que ocorra, principalmente, a neutralização do pH. Em alguns casos, quando há grandes variações no pH do efluente, este precisa ser corrigido com a adição de ácidos ou bases e essa ação geralmente é realizada nesse tanque de equalização e bombeamento, através da utilização de sensores e agitadores. Tanto as bombas hidráulicas como os demais equipamentos citados anteriormente, deverão ser definidos de acordo com cada projeto, devido à grande variabilidade de vazões e características de cada tipo de efluente em que as unidade poderão ser utilizadas. Abaixo seguem tabelas com modelos disponíveis: Tronco Cônico e Cilíndrico. 


Tabela de Medidas - Modelo Vertical

Volume (L)Diâmetro (m) Altura (m) 
3.0001,851,71
5.0002,251,75
7.5002,48 2,17
 10.000 2,54 2,72
 12.0003,04 2,40
 15.0003,06 2,93
 20.0003,20 3,65
 25.0003,20 4,30



Tabela de Medidas - Modelo Horizontal

 Volume (L)Diâmetro (m) Altura (m) 
10.0001,925,20
15.0002,503,84
20.0002,50 4,83
 25.0002,50 5,85
 30.0003,00 5,13
 35.0003,00 5,84
 40.0003,00 6,55
 45.0003,00 7,25


 

Acervo

 
 

LINKS



Joinville - SC

Campo Grande - MS

Montes Claros - MG

Tauá - CE

Santa Inês - MA

Entre em Contato